Ao redor do mundo, milhares de empresas têm se posicionado com relação a uma das práticas que mais causa sofrimento aos animais: o confinamento de galinhas em gaiolas para a produção de ovos.

As gaiolas em bateria foram proibidas em diversos estados norte-americanos e em toda a União Europeia.

Essas empresas publicaram políticas corporativas se comprometendo a proibir o uso ou venda de ovos produzidos nessas condições, com prazos para completar a transição.

O problema é que muitas delas anunciaram compromissos, mas não estão sendo transparentes quanto ao seu progresso.

POR QUÊ?SOFRIMENTO ANIMAL

POR QUÊ?
SOFRIMENTO ANIMAL

Estima-se que 95% das galinhas na indústria de ovos no Brasil vivam confinadas em gaiolas por praticamente suas vidas inteiras. Nestes sistemas, as galinhas são mantidas em gaiolas minúsculas, sem poder andar ou esticar as asas.

POR QUÊ?MERCADO CONSUMIDOR

POR QUÊ?
MERCADO CONSUMIDOR

Os consumidores rejeitam cada vez mais produtos que dependam de sofrimento animal para serem produzidos.

POR QUÊ?SUSTENTABILIDADE

POR QUÊ?
SUSTENTABILIDADE

Uma das formas de suprir a demanda alimentar de forma sustentável é investir em bem-estar animal, o que considera o nível ético da responsabilidade social empresarial e a demanda do mercado consumidor.

POR QUÊ?SAÚDE

POR QUÊ?
SAÚDE

Estudos mostram que sistemas que confinam galinhas em gaiolas apresentam maior risco de contaminação por salmonela.

O que você, pessoa consumidora, pode fazer?

Entre em ação!

Contate as empresas e peça que elas reportem publicamente que se responsabilizam por suas promessas!

No Brasil, mais de 150 empresas, incluindo algumas das maiores empresas no país, já se comprometeram pelas galinhas.

Essas empresas publicaram políticas corporativas se comprometendo a proibir o uso ou venda de ovos produzidos nessas condições, com prazos para completar a transição.

O problema é que muitas delas anunciaram compromissos, mas não estão sendo transparentes quanto ao seu progresso.

E como saber quais empresas estão realizando essa transição e cumprindo sua palavra?

1. Compromisso Público

Verifique se o compromisso da empresa ainda está público: em seu site oficial, redes sociais ou relatórios divulgados na internet.

2. Prazo do Compromisso

Veja se o prazo do compromisso está próximo ou já passou da validade prometida pela empresa.

3. Porcentagem de Transição

A empresa reportou algum progresso na sua transição?
Geralmente, quem avança, reporta.

Conheça as empresas que avaliamos:

Não Foi Transparente

Compromisso foi retirado do site da empresa

Correndo Contra o Tempo

Prazo do compromisso próximo e a empresa ainda não reportou seu progresso
• Fogo de Chão
• Dunkin Donuts
• Choice Hotels
• Le Pain Quotidien

Caminhando no Escuro

Empresa reportou o status de sua transição no passado, mas não disponibilizou mais atualizações
• Wyndham

Avançando Conforme o Esperado

Empresa reportou o status de sua transição e teve progresso
• Club Med
• Dídio Pizza
• International Meal Company*
• Patroni Pizza
*Marcas como: Frango Assado, KFC, Viena, Pizza Hut, Brunella.
Essas empresas foram escolhidas por sua relevância nos setores de hospitalidade ou cafeteria/restaurante com operações no Brasil e por terem se comprometido publicamente a não utilizar ovos de galinhas confinadas em gaiolas em seus produtos.

Se você faz parte de alguma dessas empresas e gostaria de apoio para realizar o reporte público de sua política, entre em contato: [email protected]

Como pessoa consumidora, a melhor forma de ajudar é manter as galinhas e seus ovos longe do seu prato. Saiba mais em: Feijão com Arroz